...O site alenqueremos informa: previsão é que enterro aconteça no domingo // Políticos começam a romaria ao Recife // País vive momento de incerteza na política e na economia...

     

 

 

 

 

 

PARCERIAS

Jornal Surubiú 
Uruatapera         

Eliezer Martins
Osvaldo Simões - Poeta 
www.omarambire.com.br

   

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte (foto): Rubens Athias

 

 

 

 

________________

Acari, o peixe predileto dos

            (chi) ximangos

 

 

   (93) 9141-2371 / 9128-9424

 

 

 

 

 

 

  Esporte - Notícias  
O SURUBIÚ


• 02/08/2003 - SAUDADE DE UM PASSADO DE GLÓRIA (Por J. Miranda)
Em épocas passadas, o Futebol Alenquerense era uma festa popular de paixão e rivalidade, principalmente quando tratavase do Clássico Rei da Cidade: Aningal X Internacional. Campeonatos locais, Intermunicipais, amistosos com equipes das cidades vizinhas: Santarém, Monte Alegre, Óbidos, Oriximiná, e até de outros Estados como Parintins e clubes profissionais: Paysandu, Remo, Tuna, (Belém), Rio Negro (Manaus), e Recife (Pernambuco) além da Seleção Paulista de senhores. Enfim, grandes equipes do cenário Regional e Nacional passaram pelos gramados do nosso saudoso Estádio Municipal, que nos anos 70 foi o melhor do Oeste do Pará.
Hoje só resta saudades e lembranças dos grandes espetáculos de futebol. Futebol que alegrava, contagiava com suas emoções o povão / desportista de Alenquer. Agora a expectativa, é que venha a tão prometida recuperação do Estádio Heriberto Batista. A informação é, que em agosto começam os trabalhos, num empenho do prefeito João Piloto e do Deputado José Megale junto ao Governo do Pará. Enquanto isso, o torcedor Ximango aguarda com ansiedade o fato, haja visto que, por falta do nosso Maracananzinho da Luanda, perdemos a oportunidade de sediar a 4' "COPA OESTE DO PARÁ". Mas, como diz o ditado "quem insiste, sempre alcança. Quem sabe a partir de 2004, teremos nosso Templo Sagrado recuperado e o retorno da nossa mais forte paixão popular. O FUTEBOL.

17/05/2003 - DEU XIMANGO NO PELADÃO
Promovido pelo Guarany Futebol Clube, o peladão 2003, teve a participação de dez equipes: Vasco, Cruzeiro, Farmácia Brasil, Flamengo, Guarani, Ferro Velho, Ximango, Professores, Esplanada, e Portuguesa, com 70 gols marcados em 28 partidas, tendo como artilheiro, Brega do Esplanada.
A grande final foi disputada entre as equipes do Ximango Atlético Clube, que sagrouse campeão da competição ao vencer a Esplanada pelo placar de 3X0, gols marcados por: Gil, Binga e Baratinha. Ao campeão foi entregue um troféu ofertado pela comissão organizadora tendo a frente os diretores: Evandro Magalhães e Luiz Carlos. Ao vice campeão, um troféu ofertado pelo 
vereador Silvio Curicaca. Guarani e Vasco ficaram com a terceira e.quarta colocações  respectivamente.

• 10/04/2003 - HISTÓRIA: ESTÁDIO MUNICIPAL HERIBERTO BATISTA

A  mocidade alenquerense dos anos 50 reclamava da falta de uma praça de Esportes, onde pudesse praticar partidas de futebol, pois o único campo que existia defronte da Prefeitura já não comportava a programação dos jogos de vários times criados,mas que não prosperavam porque não recebiam renda para as despesas de compras de camisas,meões e chuteiras, também porque o campinho era inclinado, não era cercado e não cabia um espetáculo futebolístico pago.
Por iniciativa do vereador Benedito Monteiro, alenquerense que hoje 'é reconhecido como escritor famoso que já foi deputado Estadual,Secretario de Estado, alem de poeta e compositor, naquela época como vereador apresentou na Câmara um projeto solicitando do então prefeito Heriberto Batista a construção de um estádio com os recursos da municipalidade O projeto foi aprovado por unanimidade pelos seguintes vereadores; Joaquim de Oliveira Martins, Thiago de Sousa Castro, Raimundo Duarte de Moura, Oscar Ferreira de Araújo, Manoel Garcia.
O Secretário Raimundo Batista foi incumbido pelo prefeito de procurar um terreno apropriada para a construção do Estádio.nem precisou de muita procura, pois no bairro da Luanda um lote que pertencia ao mestre carpinteiro Zé Nina, português de nascimento. As dimensões do terreno ainda não era suficiente para o projeto,precisava completar com outro lote encostado ao do mestre Nina que já tinha concordado em vender o seu lote. A herdeira do outro terreno também concordou, porem ela não queria a venda, e sim em troca por outro terreno devoluto situado três quadras na mesma rua. Assim foi feito.

• 10/04/2003 - VEM AÍ: III CORRIDA TIRADENTES
Sob a coordenação das polícias Civil e Militar, está confirmada para o dia 21 de abril a realização da III Corrida de Tiradentes. Dr Rilmar Firmino, coordenador geral do evento, informou que: da competição só participarão atletas locais; a largada acontecerá às 08 horas de frente da delegacia, com 8 quilômetros para o masculino e 4 quilômetros de percurso para o feminino; ao campeão masculino será ofertada uma bicicleta e troféu, para o segundo colocado uma passagem para Manaus, para o terceiro um par de tênis, quatro walkman e para o quinto colocado uma passagem ida e volta para Santarém. Para a campeã um troféu e um par de tênis, para a segunda colocada um par de tênis; as inscrições deverão ser feitas na própria delegacia de polícia. Segundo o delegado, com apoio do empresário Josimo, da PMA, da B/B, Posto Planalto e late Pinheiro, no caso das escolas participantes da corrida, a primeira colocada receberá um Kit Futsal (01 bola e 01 rede) a segunda colocada um kit voleibol (01 bola e 01 rede). As inscrições gratuitas já estão abertas aos interessados.

• 01/05/2003 - HISTÓRIA: ESTÁDIO MUNICIPAL HERIBERTO BATISTA (CONTINUAÇÃO...)
O terreno precisou de um serviço de terraplanagem que foi feito pelo topógrafo inglês mister Blair, que nesta época morava na cidade. Veio então a fase de construção do muro de 420 metros.Vale lembrar que o ano era 1953, ano da grande enchente do rio, que desabrigou muitos moradores da região várzea.O prefeito Heriberto Batista mandou construir um enorme barracão para abrigar os flagelados da enchente em frente ao futuro Estádio.Como forma de ajuda convocou os chefes de família e os jovens de maior idade para a limpeza do terreno, para o serviço de descarregar pedras transportadas pelo caminhão da Prefeitura e cavar o alicerce do muro.Todos ganhando semanalmente como trabalhador braçal. Mesmo com o tempo chuvoso o serviço não parava, porque já programado a inauguração do Estádio para o mes de Setembro.Já estava acertado a festa de inauguração com um time dó Território do Amapá, cujo governador  Janary Nunes era alenquerense. E assim aconteceu.. Devido impossibilidade da presença do governador quem veio chefiando a delegação foi o seu irmão Coaracy Nunes e o time era do São Jose considerado na época campeão de Macapá. Com presença de um grande publico, o time visitante empatou de 2 a 2 com o selecionado alenquerense no dia 5 de Setembro. Já na outra partida realisada em 7 de Setembro o time amapaense venceu o União Esportiva ..Nos arquives deste clube alenquerense existia um livro com anotações do unionista Cardoso com anotações de todas as grandes conquistas do União.Certa dia copiamos ESCALAÇÃO do time que enfrentou o São Jose goleiro Pelaio,fullback Pedro Cumba e Cereu. Intermediários Cacau,Denis e Pedro Maluco, atacantes Idario,Paulino,zé Américo, Chicão e Bezerra.
Depois da inauguração, todos os domingos vinham times famosos de outras cidades. Sempre com a casa cheia se apresentaram São Francisco, São Raimundo, times de Obidos, de Oriximina de Monte Alegre ate de Manaus. Sempre o União vencia com apoio da torcida.Até que certa vez veio o Norte Clubes de Santarém que era considerado um time fraco, mas por culpa dos jogadores que subestimaram o adversário e o resultado foi uma derrota de 3 a 1.A partir deste jogo os outros clubes da cidade acabaram com o privilégio do União e programaram novas competições em forma de torneis.
Ao longo desses quase 50 anos de inauguração do Estádio Heriberto Batista passou por diversas fases. Teve inclusive um período no governo de JF que chegou a ter iluminação para jogos noturnos..Foi construído uma arquibancada do lado direito do gramado, portanto de frente para o inclemente sol na parte da tarde. Os jogos noturnos apesar da iluminação não atraia ao grande publico.Porque a atração da recém implantada estação da televisão na cidade era mais atraente ao desportista amante do futebol, não deixar o aconchego de sua casa, onde assistia variados programas de auditório e até disputadas partidas de futebol.
É assim permaneceu por vários anos de completo abandono a principal praça de esportes de Àlenquer. Neste inicio de novo ano vem uma boa notícia. Graças a boa iniciativa de dois respeitados alenquerenses. O engenheiro Edemar Batista de Souza, que esta radicado em Belém, mas nunca esqueceu de seu torrão natal, principalmente nos dias de seus principais eventos.E o recém eleito deputado Estadual Zé Megale, também morador na capital do Estado, porém na condição de bom Ximango, quando ocupava relevante cargo na Emater, batalhou e conseguiu para os ruralistas do nosso município, ferramentas, sementes e equipamentos para os trabalhos de campo. O engenheiro Emmar , com seu talento profissional esta trabalhando num projeto para a reconstrução e modernização do Estádio Heriberto Batista. E o deputado Zé Megale, com seu prestigio junto ao Governador Jatene, vai. encaminhar a Câmara dos deputados, a aprovação de uma verba para a construção da obra. Vamos torcer, que até a data dos 50 anos de inauguração do Estádio Municipal, os desportistas que gostam do futebol, festejem a reinauguração do Estádio assistindo uma partida de nosso selecionado contra o campeão paraense de 2003 no Estádio Municipal Heriberto Batista.

Final Waldinor Batista.

Seu lugar na Internet!